sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

-O Sol ou arconte Helios versus a Bruxaria

Quer conhecer a aparência do corrupto Ares/Ahriman/Seth (ou, na língua hebraica, Satanás) e seus demônios ou espíritos opressores? Metaforizando o entendimento, olhe para o Sol físico!

É irônico e sarcástico ver homossexuais, ou mesmo homens heterossexuais, adorar ou ver como “divino” o mesmo ser que lhe é contra os aspectos que consideramos substancialmente mais importantes da sexualidade humana e/ou da prática da Magia Sexual! É como ver um escravo oprimido adorando o seu imperador opressor.

O Sol é um Arconte, o maior arconte anti-homossexual e redutor da masculinidade do “Membrum Virilis”, seja de homens homossexuais seja de homens heterossexuais (como bem soube Napoléon Bonaparte). Primeira vez que invoquei o Sol em estado sutil para conhecer sua hierarquia cósmica, a vibração energética dos eletrodomésticos começou a tremer como se um dragão corrupto ou um ser maléfico os tivesse possuído ou, literalmente, entrado neles!

O arconte Helios ou simplesmente o Sol, caso não concordar com você, promove ataques de magia maléfica e engodos ou trapaces (para quem é cético, basta fazer contatos para experiência!), assim como a influência solar é dual: ao mesmo tempo que porta mais quantitativamente uma das vitaminas presentes na natureza chamada vitamina D, pode, também, causar doenças, como muitos casos de hemorroida e flagelo do ânus com o intuito de que as criaturas vítimas desta não obtenham o prazer e bem-estar decorrente da matéria (por ser o centro energético básico, devido à sua maior condensação, o pomo ou centro que é responsável pelo maior prazer e bem-estar). Uma simpatia vernacular italiana familiar, na prática de magia de cura, realizava extração do poder maléfico do sol presente na cabeça (apesar da eficácia dos resultados, no passado tinha dúvidas sobre este “poder maléfico” de que alegava-se possuir o Sol).

Ah, mas o Sol não é “o Deus”? ARGH! Desde quando Sol é o mesmo que o Deus Cornífero? É totalmente o oposto! Gerald Brosseau Gardner não citou que a Bruxaria é um culto “aos Deuses do Crepúsculo”, isto é, um culto da Lua? Não é o Encargo de Aradia que fala que os espíritos ligados ao Sol são, em geral, demônios opressores? Sim, eles não estão errados! Tubalcain e, principalmente, Hermes, eram amantes da Lua e do respeito pela feminilidade! Porque motivo acha que as pessoas com maior influência solar são, não obstante, as que mais são déspotas, corruptas, manipuladoras, tiranas e opressoras?!

Assim como a educação civil das pessoas para o exercício da cidadania depende, não apenas da escola ou da educação pedagógica, mas, também, da educação familiar ministrada pelos pais ou responsáveis, a educação cósmica das almas para atingir o estado de santidade ou heroísmo, não obstante, depende também dos arcontes ou regentes que estiverem no controle do mundo ou da galáxia.

Todavia, se os pais não ministrarem educação alguma senão demagogia e sofismos, tais filhos terão, em consequência, uma educação deficitária e incompleta em função da ruptura que haverá no processo de desenvolvimento-aprendizagem entre a educação da ciência e a falsa educação incompetente de seus responsáveis corruptos, e é exatamente esta mesma corrupção que ocorre no mundo que, pela lei da correspondência, o controle arcôntico e sua falsa santidade/heroísmo — já apontada no passado pelo anjo Tubalcain (o primeiro filósofo que foi oprimido, torturado e aleijado pelo imperialista dos arcontes) — imputam reflexos negativos no micro contexto em que possui menor poder de comandar.

A alegria maleficamente opressora, que transmite o sol, é o sangue derramado dos heróis ou santos. Poder cego corrompe! A falsa lei e a falsa santidade envenenam o espírito! A prática da justiça, lei de Hermes e Tubalcain (Fundadores da Bruxaria ou “Arte dos Sábios”), e o desenvolvimento das virtudes inerentes, é o caminho das bruxas.